30/08/2016

Lifted



Aceito comentários sobre o vídeo.

Será inútil dizer PAI NOSSO...


Será inútil dizer:
Pai Nosso, se em minha vida não ajo
como um filho de Deus,
pois fecho meu coração ao amor.

Será inútil dizer:
que estais no céu,
se os meus valores são representados
pelos bens da Terra.

Será inútil dizer:
SANTIFICADO SEJA O vosso NOME,
se penso apenas em ser cristão por medo,
superstição ou comodismo.

Será inútil dizer:
VENHA a nós O vosso REINO,
se acho tão sedutora a vida aqui,
cheia de coisas supérfluas e futilidades.

Será inútil dizer:
SEJA FEITA A vossa VONTADE,
se, no fundo, desejo mesmo é
que os meus sonhos se realizem.


Será inútil dizer:
PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS
ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS
A QUEM NOS TEM OFENDIDO,
 se não me importo em ferir, injustiçar,
oprimir e magoar os que se
atravessam no meu caminho.

Será inútil dizer:
E NÃO NOS DEIXAI CAIR EM TENTAÇÃO, se escolho sempre o caminho mais fácil,
que nem sempre é o caminho de Cristo.

Será inútil dizer:
MAS LIVRAI-NOS DO MAL, se por minha própria vontade procuro os
prazeres materiais e tudo o
que é proibido me seduz.
Também será inútil dizer
AMÉM,
porque sabendo que sou assim,
continuo me omitindo e nada faço para me modificar. 

Por que quem nasce em Salvador é “soteropolitano”?



Muitos dos adjetivos que se referem a cidades, estados ou países têm origem grega ou latina.
É o caso de “tricordiano”, que se refere a Três Corações (MG), cidade natal de Pelé.
Esse adjetivo é formado pelos elementos latinos “tri” (“três”) e corcordis (“coração”), aos quais se agrega a terminação “-iano”. “Soteropolitano” se refere a “Soterópolis”, que os dicionários dão como “helenização” do nome da capital do Estado da Bahia.
Que vem a ser “helenização”? É o “ato de helenizar”.
Os helenos deram origem ao povo grego. Em outras palavras, “helenizar” é “tornar conforme ao caráter grego”.
Pois bem, em sua versão “grega”, Salvador se transforma em “Soterópolis”, que, segundo Caldas Aulete, vem de soter(“salvador”) + polis (“cidade”). Além de “soteropolitano”, existe a forma “salvadorense”.
 É bom lembrar que muitos baianos se referem à capital de seu estado como “Cidade da Bahia”, o que explica por que alguns dicionários (o “Houaiss” e o de Caldas Aulete, por exemplo) registram “baiano como relativo a todo o Estado da Bahia ou apenas à capital”.  
Fonte: Nossa Língua Curiosa

                                   http://www.soportugues.com.br/secoes/curiosidades/Curiosidade_quem_nasce_em_Salvador.php

Indicação do blog da escola

                                               ASTRO


22/08/2016

Dicas para redação do ENEM para não zerar

veja os sete motivos pelo qual o participante pode ter nota zero na prova de redação do ENEM 2016:
 Fuga total ao tema;
Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;
 Texto com até sete linhas;
Impropérios, desenhos ou outras formas propositais de anulação, ou parte do texto deliberadamente desconectada ao tema proposto;
 Desrespeito aos direitos humanos;
 Redação em branco, mesmo com texto em rascunhos;

Cópia do texto motivador. - See more at: http://www.sisutec.com.br/redacao-enem-2016/#sthash.bs3xGQ70.dpuf

O que é Literatura?

Alunos da EJA   3ºs Termos A/B

12/08/2016

02/08/2016

Tipologias textuais e gêneros Agrupamentos de Gêneros Schneuwly e Dolz





                                          Link para um melhor estudo   

A natureza da cobra - Reflexão


Um mestre do Oriente viu quando uma cobra estava morrendo queimada e decidiu tirá-la do fogo, mas quando o fez, a cobra o picou. Pela reação de dor, o mestre o soltou e o animal caiu de novo no fogo e estava se queimando de novo. O mestre tentou tirá-la novamente e novamente a cobra o picou. Alguém que estava observando se aproximou do mestre e lhe disse:
— Desculpe-me, mas você é teimoso! Não entende que todas as vezes que tentar tirá-la do fogo ela irá picá-lo?
O mestre respondeu:
— A natureza da cobra é picar, e isto não vai mudar a minha, que é ajudar.
Então, com a ajuda de um pedaço de ferro o mestre tirou a cobra do fogo e salvou sua vida.
Não mude sua natureza se alguém te faz algum mal, não perca sua essência; apenas tome precauções.
Alguns perseguem a felicidade, outros a criam.
Preocupe-se mais com sua consciência do que com a sua reputação.
 Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, não é problema nosso… é problema deles.